sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Charuto cubano - saiba mais...



FRAGMENTOS DO MEU LIVRO
 



Uma “canja” do meu livro Charuto cubano.
Sobre literatura
...
CASTRO – E aí, Oliveira, qual é a sua opinião sobre a literatura? Estávamos aqui comentando sobre  Servos Modernos do Pena (suspende a cabeça apontando o Pena Filho).
OLIVEIRA – No meu modo de ver, a literatura é uma fotografia, digamos, é um olhar crítico da linha de um tempo vivido pelo autor. Dostoievsky acertou quando afirmou que a literatura, além de ser um espelho das paixões, é um vasto documento humano. Claro está que o russo não navegava, ele mergulhava no âmago do ser humano. Enfim, a literatura é um processo educativo. Agora, sobre o seu livro (dirige o olhar para Pena Filho), em minha modesta opinião, você testifica fatos da nossa época. Isso é grandioso, pois creio eu ser o papel de um escritor.
...
Sobre o golpe
OLIVEIRA – E aí, Tião, esteve na passeata contra o governo?
TIÃO – Ô, Oliveira, meus parentes têm bolsa família, comprei minha casa e a minha vida melhorou. Tô fora de passeata. Você, por acaso, viu preto e pobre nas passeatas? Isso tá me cheirando a golpe. Mestre Oliva, rico não admite trabalhador no poder. Não tenho estudo, mas enxergo longe. A fome e a mendicância foram a minha escola. Esses branquelos ricos acham que enganam o povão. Se derrubarem a Presidenta, vamos comer o fígado deles. Falo mesmo, pois nessa roda só tem cabeça boa. Bom, acho que abri demais o bico... Vou buscar uma gelada.
AYRAM – Não está cheirando, Tião, é golpe.
...
Sobre política
...
OLIVEIRA – Também duvido, Vladimir! Quem vive ao lado do temor nunca será livre. A Presidenta, se conhecesse o Maricá, não estaria nesta barca furada. O marquês, certa ocasião, afirmou: Quem confia em traidores, a si próprio se atraiçoa.
CASTRO – Traidores, meus amigos, são anódinos e oportunistas, e só se revelam no final da fita. Só muda o tempo. Basta voltarmos à época dos golpes de estado. A história registra tudo, tudo... Ela é impiedosa. Foi o caso do Elevador Carioca. Aquele era um incendiário de marca maior, tipo Cícero, ora de um lado, ora do outro, em busca de um consulado.
...
PENA FILHO – Meus amigos, apesar de tudo, ainda acredito no país. Urge uma revolução silenciosa e não estamos longe dela, penso eu. É preciso reconstituir a nossa nação.
...
CASTRO - Acham que quem pita um charuto cubano é retrógrado. Ideias velhas! Eles hão de ver o futuro do mundo capitalista...

Bom, é isto! No final, tem uma surpresa metafísica.
 
Jaci Alvarenga – Escritor e Professor

Vendas:
https://editoramultifoco.com.br/loja/product/charuto-cubano/












terça-feira, 13 de junho de 2017

Charuto cubano - novo livro no mercado


CHARUTO CUBANO

Meu 4º livro chega ao mercado.



Charuto cubano surgiu de uma simples ideia: descrever colóquios de um grupo social. A escolha dos assuntos recaiu sobre o quadro político do país, além de outros temas que necessitam de um debate mais amplo por parte da sociedade, tais como: corrupção, evergetismo, cultura, alcoolismo, violência doméstica e cinismo social. Desenvolvi a obra através da reprodução de conversas das personagens sobre estes assuntos. Pareceu-me mais fácil transpor a narrativa, inicialmente em prosa, para diálogos, similar ao estilo das peças teatrais. Portanto, reforço com a seguinte explicação: não sou dramaturgo e pouco entendo desta forma de arte. Simplesmente criei um argumento, imaginei as cenas e inseri as palavras nas falas de cada personagem. Em suma, esta obra não se destina à realização teatral.

Charuto cubano é um livro que discorre sobre problemas do país, do mesmo modo quando participamos de discussões em um grupo social. A diferença, aqui, diz respeito à homogeneidade do grupo em suas convicções políticas e sociais. O livro reproduz a realidade do sujeito diante da vida, por assim dizer, pois os indivíduos discutem tudo o que ouvem e leem, cada qual com seus pontos de vistas, sejam eles convergentes ou divergentes. Sob essa perspectiva, o cenário escolhido para o desenvolvimento da obra foi um bar. Nele expelem-se alegrias, amarguras, sonhos, realidades e indignações. Ademais, torno a refletir sobre as questões metafísicas, sobretudo para tremeluzir os mistérios da espiritualidade, permitindo ao leitor vislumbrar o que está debaixo deste véu tão incógnito.

Conheçam os novos apelidos dos "políticos": 4 Vogais, Unha Encravada, Zé do Norte, Temeroso, Serrinha do Pascoal...

Jaci Alvarenga
 Vendas:
http://editoramultifoco.com.br/loja/product/charuto-cubano/




quarta-feira, 22 de março de 2017

LEI DA TERCEIRIZAÇÃO

LEI DA TERCEIRIZAÇÃO

Apresento-lhes fragmentos do meu livro Servos modernos - revolucionários silenciosos. Nele, o protagonista efetua uma reflexão sobre a Lei da Terceirização. Ei-lo:


..."Pior que isso, meu velho, vai ser a nova lei da terceirização. Se aprovada, presenciaremos a bancarrota financeira dos “pejotistas”.
- Você tem razão! Haja paletós nas cadeiras das estatais.
Bem lembrado sobre esta lei da terceirização. Amigo, já passei por isso e sei bem como funciona.
- Salários altos, meu velho, redução de custos, isso é fato - Ernesto assentiu sobre as demissões.
- Mas, diga-me como funciona o trabalho terceirizado?
- Nem te conto, meu velho! Imagine a seguinte situação: você emite a nota fiscal de serviços para o patrão. Certo? Sobre o valor bruto da nota deve aplicar os descontos fiscais. Acontece que o valor líquido não é suficiente para que o empregado terceirizado cumpra seus compromissos. Pois bem! Aí vem o grande dilema desse tipo de trabalhador, pois, dependendo do seu enquadramento fiscal, deve recolher os
demais impostos. É mandatório.
- Paga-se ou ingressa-se na lista dos devedores. – Ernesto opinou
- Claro, meu velho! Sabe o que fiz para sobreviver?
- O que você fez?
- Simplesmente paguei impostos no primeiro ano de atividade da empresa; depois, amigo, fui empurrando com a barriga, ora pagava um tipo de imposto, ora não pagava outro.
- Que doideira, Chico!
- Amigão, precisava levar o “leite” das crianças. Comer, beber, dormir, medicar e estudar. Esta era a minha lei de vida.
- O governo não bloqueou sua empresa?
- Bloqueou nada! Mas um dia não teve jeito, pois a situação ficou insustentável. A conta chegou e foi altíssima.
- Puxa vida, Chico. E aí, como você se saiu dessa encrenca fiscal?
- Ernesto, este sistema de trabalho é só para homens que têm extrema coragem. Bom, mas no final do filme, os políticos sempre arranjam um jeito de remendar as roupas puídas...."

   Ademais, é importante ressaltar que aqueles "políticos" proprietários de empresas de prestação de serviços e, principalmente portadores de contratos milionários com governos, nadarão de "braçada" nas tetas do Estado. E não é só isto! Ampliarão sua carteira de novos serviços para a iniciativa privada (marketing, finanças, produção, tecnologia da informação, compras...). E os sonhos dos nossos jovens esvoaçarão nas trevas.

Jaci Alvarenga - Escritor e Professor



Editora Multifoco
http://editoramultifoco.com.br/loja/product/servos-modernos-revolucionarios-silenciosos/




quarta-feira, 23 de novembro de 2016

DEPOIMENTOS SOBRE MEUS LIVROS

Sobre Servos modernos - revolucionários silenciosos
Depoimentos:

João Vítor Teixeira - Universitário

Houve uma época que eu sempre perguntava aos meus professores sobre livros que retratassem a vida dos brasileiros durante os anos 80. O livro Servos Modernos – Revolucionários Silenciosos não só respondeu muitas das minhas curiosidades como também me deu um novo olhar para aquela época!
A riqueza de detalhes que esse livro traz é formidável! É possível projetar uma imagem dos cenários onde as histórias se desenvolvem, a condição de vida dos brasileiros e suas indignações sobre o “circo” político e financeiro daquela época!
Um livro que com certeza recomendarei a todos!

Mateus Barbosa - Universitário

O livro é excelente, uma leitura envolvente. Conseguiu manter o foco do inicio ao fim. Obteve em mim a vontade, escondida, pela leitura. Meus parabéns, Profº Jaci. Sucesso!

Prof. Dr. José Geraldo de Souza - Educador e Presidente da Finatel



Finalmente, concluí a leitura do seu livro “Servos modernos”. Gostei bastante, a leitura prendeu-me bastante.  Fiz uma viagem nostálgica no tempo, através das páginas do livro, relembrando fatos e acontecimentos vividos e observados, alguns ainda provocando um certo desconforto no coração


Michel Liberato - Empreendedor, Bacharelando em Administração e Instrutor Profissional.


Servos modernos, retrata o sofrimento do povo brasileiro, de uma forma que nos identificamos com os personagens. Recomendo!


Rubens Jr. - Consultor em TI e Bacharelando em Sistemas de Informação

 Muito bom o seu livro.

Evandro Carvalho - Jornalista

"Servos modernos - revolucionários silenciosos, seu terceiro livro, é um dramático registro do sofrimento de um povo. Crítica das mais elevadas, que em muitos aspectos lembra escritores latino-americanos com Juan Rulfo, Arturo Uslar Pietri, Alejo Carpentier ou Manoel Scorza - todos politicamente engajados e originais na essência"
Fonte: Jornal O Vale da Eletrônica - Edição 1059 - 26/11/2016. www.facebook.com/jornalvaledaeletronica

Prof. Paulo Renato Raposo Abrahão, psicanalista.

"É um livro literário, sociológico, filosófico, metafísico, folclórico, histórico, linguístico e anedótico. É um livro multifocal. Muito bom mesmo..."

Prof. João Paulo de Oliveira Neto.
Terminei de ler as ultimas paginas do livro "Servos Modernos", peguei das mãos do autor na FAITEC, não terminei no dia seguinte porque não quis, prefiro ler e pausar e assim, sucessivamente vou ruminando as ideias do autor... isso quando o assunto me interessa e o autor é dos bons. É exatamente o caso.
Na dedicatória, Jaci vaticinou de cara que minhas raízes estariam presentes no livro, e não é que o danado acertou!
Com exceção da infância de Ernesto no Espirito Santo, de resto a vida desse brasileiro, inclusive a "mistureba" de seu sangue euro-tupiniquim tem incríveis similaridades com a minha vida.
O livro poderia ser escrito por mim, se tivesse esse dom de escrever pois, desde as primeiras experiências, fora da barra da saia da mamãe, lá nos meus 18 anos, no exercito brasileiro, durante aquele fatídico "ano que não terminou", passando pelo tempo de faculdade, alijado da vida politica do meu país, odiando os milicos ditadores, flertando a heroica resistência popular até cair nos braços do Sistema, frustrado por não exercer a engenharia pela qual sonhava e me transformar em mais um "servo moderno".
Interessante a maneira de abordar um tema tão atual, polêmico e difícil pelas contradições politicas e sociais reinantes no nosso país.
Vale ressaltar a coragem de Jaci Alvarenga Theodoro Filho em editar um livro de clara e aberta posição política, socialista, mas de um socialismo, eu diria, sustentável, não essa bandidagem dessa esquerda vermelha.
Ernesto é um autêntico representante de uma geração sofrida, que passou pelos anos 60, 70, 80, e sobrevive, apesar de tudo.


Paulo Sérgio Rodrigues,  executivo.
Jaci, chegou hoje e já estou lendo. O início já desperta o interesse da leitura e a curiosidade do desfecho.

Saiba mais sobre a minha carreira
http://www.fai-mg.br/portal/index.php/menu-noticias/1984-professor-jaci-alvarenga-fala-sua-ascendente-carreira-de-escritor



 Capa do Livro (Ed. Multifoco)
 

Prefeito Jefferson Gonçalves Mendes e D. Rita (1ª dama) - Foto autorizada.



 Autor

Canal de vendas: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/servos-modernos-revolucionarios-silenciosos/
Saiba mais sobre meus livros:
https://www.facebook.com/JaciAlvarengaTeoriaJ/?fref=ts


Sobre Teoria J - uma abordagem ousada sobre empreendedorismo



(Os 7 erros no início do negócio e muito mais....)

Depoimento de Michel Liberato - Empreendedor, Bacharelando em Administração e Instrutor Profissional.

Teoria J, uma nova abordagem sobre o empreendedorismo. Realista, cativante e irreverente. Uma didática objetiva e eficiente, através de exemplos do dia a dia, que fixam o conteúdo de uma forma inovadora.
Ótimo livro recomendo

 Depoimento de Jéssica Mendes (MG) - Administradora

"Adorei o capítulo Zoológico Profissional"

 Depoimento de Ilda Koaski (Curitiba):

"Vai se tornar um manual para empreendedores e gestores em geral".

Depoimento de Pedro Henrique Casals (RJ) - Professor, Escritor e Consultor Empresarial.

Cara, seu livro é muito bom!

Depoimento de Dani Xavier (MG) - Diretora do Programa de Incubação Municipal de Santa Rita do Sapucaí - MG

 "Estou adorando Teoria J....delicio-me com as histórias...."

Depoimento de Renato Theodoro (ES) - Presidente da Cafesul

Estou lendo e adorando. Não é porque foi meu irmão quem escreveu, mas porque é uma leitura leve, não é como aqueles livros massantes sobre administração cheios de termos técnicos. Ele conta umas histórias muito interessantes para ilustrar suas teorias. Breve será lançado em Muqui. Imperdível!!!

Depoimento de Paulo Renato Abraão (MG) - Professor e Psicanalista.

"Adorei o seu livro, um tom de literatura...que dá gosto de ler".

Empreendedor Estevão Faria (MG)

Todo profissional, seja ele empreendedor do seu próprio negócio ou empreendedor nas empresas, deve ler Teoria J. Certamente, suas vidas podem se transformar. Estevão Farias - Diretor da FAG Soluções.

Empreendedor e Executivo Rodopho Adami (MG)

Quando meu filho entrou na Faculdade, a primeira coisa que fiz foi agradecer a Deus e em seguida pedi que aparecesse uma alma iluminada para ajuda-lo, não se passou muito tempo, ele fez uma grande amizade com um Professor que muito o incentivou e deu-lhe gosto pelo curso de administração. Esse Professor era o Jaci, que passei a conhecer e admirar pelos olhos de meu filho.
Li o livro, do começo ao fim de uma só vez, contrário às minhas próprias convicções, que a leitura deve ser feita em doses homeopáticas . Mais o Jaci Escritor e Professor tem o dom de cativar, encantar, prender o leitor, como Bezerra de Menezes e outros grandes valores.
Não só recomendo, como neste Natal, o darei de presente para meus amigos da VIVO. "André, o mundo precisa de histórias felizes!
Deixo o meu abraço
Rodolpho Adami

Empreendedor e Executivo João Fabiano Balbino (MG)

Professor, recentemente terminei de ler seu livro e achei fantástico, parabéns! [...] O melhor livro que já li nos últimos anos... Obrigado.

Empreendedora SUELY RAMOS (ES): 

[...] li com muito carinho e espero relê-lo em breve, pois vc usou e abusou da sua sensibilidade, ao mostrar o leque de possibilidades de viver, na sua “ Abordagem Ousada Sobre o Empreendedorismo” percebi que podemos aplica-las no dia a dia e se eu tivesse esse encontro há vinte anos, provavelmente eu teria mudado varias decisões na minha vida.

Amei seu encontro com a Srª. MJ do biscoito, que delicia encontrar gente simples com elevada bagagem espiritual, elevada também foi sua condução o caso do engenheiro, me emocionei ao ver que sua ajuda mudou a história de vida dele e naturalmente a sua.

As entrelinhas são fantásticas, podemos perceber o quanto amor você coloca em tudo que você diz ser sua visão, mas percebe-se claramente o quanto é intuitivo e desprovido de egoísmo.
Sua Estrela Brilha e Brilha muito e com isso o seu crescimento espiritual, o crescimento espiritual vem com a reação de ajudar aos outros e quando se ajuda a elevar consciências, essas naturalmente interiorizam-se para a reflexão que é um passo vital.

Todos nos sentimos necessidade de se obter uma compreensão maior, e você com sua Teoria vem trazer uma visão bem além do que o dia a dia pode nos ensinar; mostrando com singeleza atalhos de natureza profunda nos empreendimentos da vida. 

Paz e muita Luz na sua vida e de sua família.

Paulo Sérgio Rodrigues (SP) - Executivo

"Sem dúvida a melhor leitura àqueles que pensam em empreender. Simplicidade somada à sabedoria capixaba-mineira".

Ricardo Almeida (MG) - Empreendedor

Parabéns pelo ótimo trabalho! Não poderíamos esperar uma obra diferente desta, diante de um grande profissional, uma mistura de conhecimentos teóricos e práticos e repleto de emoções. FELICIDADES!

Empreendedor Evandro Albino

"Estou no 1º capítulo; senti-me dentro dele...." 

Empreendedor Luis Carlos da Cunha (RJ)

"Amigo Jaci, acabei de ler o seu livro.Gostei muito; bastante explicativo e com linguagem simples. Agora o emprestei ao meu filho para ele possa entender sobre empreendedorismo".

Yago Eusébio Junho - Professor e Sociólogo

EMPREENDEDORISMO E SOCIEDADE. Artigo do sociólogo Yago Eusébio Bueno de Paiva Junho (Revista Sociologia) citando Teoria J: "Conciliando os dois polos do empreendedorismo, indivíduo e sociedade, o professor nos fornece um quadro interessante sobre os caminhos do comportamento empreendedor em nosso País".

Teoria J na Revista Sociologia (Nº 48) no artigo "Empreendedorismo e Sociedade" do sociólogo Yago Eusébio Bueno de Paiva Junho: "Mais um novo debate surge no horizonte com o lançamento do livro Teoria J: uma abordagem ousada sobre empreendedorismo.

Drª Maria Izabel Caputo: Gostei muito de seu livro, é de linguagem descontraída,embora com termos do mundo das empresas. Nele, encontramos casos do dia a dia trazendo lições de empreendedorismo e de sucesso.Colhemos mensagens de persistência frente os 1º obstáculos, como história da Sony, que sem chance no mercado acaba entre as lideres de Venda.

Gostei qdo. incentiva-nos dizendo-nos:que tudo é a longo prazo,"Pérolas são produzidas após 7 anos", e pensar que somos tão imediatistas...Foi interessante qdo. conta do engenheiro com 51 anos que ainda não havia trabalhado,que é possível ressurgir das cinzas.Fala seriamente de empreendedorismo com casos pitorescos e injeta ânimo aos empreendedores. Muito bom tb. a analogia dos gerentes com certos animais.Com certeza, este livro plantou sementes em meu íntimo, agregou mais renovação em meu pensar, afinal "adquirir conhecimento é ampliar visão" (frase extraída deste livro).

Parabéns!


 
ADQUIRA SEU EXEMPLAR
Editora Multifoco:
http://editoramultifoco.com.br/loja/product/teoria-j-uma-abordagem-ousada-sobre-empreendedorismo/
Livraria da Travessa (RJ):
Cia dos Livros
Editora Multifoco (RJ)
Livraria Letras e Livros (MG)
BUSCAPÉ
BONDFARO

Sobre Empreendedorismo: dilemas, fatos, fachadas e os mistérios da vida

Depoimento de Michel Liberato - Empreendedor, Bacharelando em Administração e Instrutor Profissional.

Empreendedorismo neste fascinante livro vemos as dificuldades no pequeno comerciante em competir com grandes comparações, dificuldades das empresas iniciais, e caminhos a serem seguidos. Uma reflexão sobre a vida profissional, social e pessoal em uma linguagem simples e objetiva.

Prof. Dr. José Geraldo de Souza - Presidente da Finatel

Jaci, seu livro mescla literatura, causos, história e aspectos metafísicos. Gostei muito. Seu literatura é interessante, pois mescla vários aspectos. 

Prof. Paulo Renato Abrahão - Psicanalista

 Muito bom. Nitidamente, percebe-se a sua evolução como escritor


 Vendas:

http://editoramultifoco.com.br/loja/product/empreendedorismo-dilemas-fatos-fachadas-e-os-misterios-da-vida/



Vem aí, o próximo livro!

Abraços.

Jaci Alvarenga